Judiciário faz parceria com IPE para ações preventivas de saúde de seus servidores

Mais de 12 mil servidores do Judiciário serão beneficiados com o convênio assinado entre o Instituto de Previdência do RS e o Tribunal de Justiça, que irá focar em ações de prevenção e promoção à saúde. A contrapartida do valor dos exames será suportada pelo Judiciário. A proposta, de acordo com a desembargadora Denise Oliveira - que preside o Comitê Gestor Local de Atenção Integral à Saúde do TJ, é autorizar exames periódicos, evitando licenças saúde de repetição e afastamento por doenças que, se descobertas inicialmente, poderiam ser previamente tratadas. 

"Mais de 75% dos servidores do Judiciário são beneficiários do IPE. A partir de agora, vamos estabelecer uma estratégia de atuação para colocar em prática a nossa parceria”, disse Denise. Com os dados obtidos, também será possível, segundo ela, criar um protocolo de acompanhamento da saúde do servidor, podendo observações questões que se repetem e que necessitam de maior atenção.

O presidente do IPE, Otomar Vivian, destacou que a iniciativa é um exemplo para que possa ser replicada a todos os servidores públicos, gerando uma ação continuada de prevenção à saúde. “É sempre melhor prevenir do que remediar. Ações preventivas como essa do Judiciário, não só contribuem para a saúde dos servidores, como também impactam no equilíbrio financeiro dos planos assistenciais”, completou. 

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Felipe Difini, comentou que ações como essas geram efeitos no “nosso capital humano, contribuindo para que todos possam ter uma vida mais saudável e produtiva”.

Participaram do ato de assinatura do convênio os diretores do IPE, Nilton Donato e Ari Lovera; a agente setorial da PGE no IPE, Cláudia Kremer; o secretário adjunto da SMARH, Leandro Balen, o diretor do departamento de perícia médica e saúde do trabalhador da SMARH, Henrique Cabral; a corregedora-geral de justiça, desembargadora Inês Helena Medeiros Nogueira; e o diretor de gestão de pessoas do TJ, Alexandre Montana Genta.  

Texto: Grazielle Araujo/ Ascom Ipergs
Edição: Léa Aragón/ Secom